Saltar para o conteúdo principal Mapa do Site Ajuda de navegação e acessibilidade Web

A Cidade Branca – Cinema Projecto

30 - 30 Outubro 2020

Detalhes

Filme

30 de Outubro –  21h

Preços 4€ | 3,5€ menores de 25 e maiores de 65

Partilhar nas redes sociais

Sobre o evento

imagem de apresentação do filme Cidade Branca

No Mês da Arquitectura o “Cinema Projecto” convida a ver cinema pela perspectiva da arquitectura.

Dia 30 de Outubro, 6ªfeira passamos A CIDADE BRANCA / Dans la Ville Blanche, Alain Tanner | Produtor: Metro Filme & Filmograph (1983) 01:07:00

Escolhido pelo Arquitecto João Paulo Martins este filme conta a história de um marinheiro suíço deixa-se ficar em Lisboa, encalhado. Parado no tempo e no espaço. Numa cidade onde presente e passado se confundem, se diluem, onde perto e longe se misturam, onde tudo se baralha sem progressão, sem desfecho , um labirinto, onde a luz da cidade é branca: ofuscante, obcecante.

O suíço Alain Tanner chama a Lisboa “a cidade branca” e embrulha-a numa teia melancólica e egoísta, sem saída. E, pela enésima vez regista os tópicos de sempre, aqueles que também se fixam ao olhar de tantos estrangeiros, e de tantos de nós: o0 rio, a ponte, o porto; as colinas e os eléctricos; os bares, a noite…

A fechar este conjunto de filmes em que Lisboa e a sua arquitectura estão tão presentes, esta proposta pode bem ser vista como um contraponto à Canção de Lisboa …

Cottinelli Telmo dizia que os estrangeiros viam Lisboa como “uma cidade de mil cores”, “la ville aux mille couleurs”. No ano em que era aprovada a Constituição que dava estrutura ao Estado Novo, Cottinelli filmou “A Canção de Lisboa”, optimista, luminosa, em tons de caricatura (“… morrer por morrer que seja a rir.”, diz no final o Vasquinho da anatomia!

 

CINEMA PROJECTO

Auditório do Padrão dos Descobrimentos

 

 

Saiba mais sobre o filme aqui

Saiba mais sobre o Arquitecto João Paulo Martins